Ana

Ana

domingo, 31 de janeiro de 2010

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Madre Teresa de Calcutá

" Ama-me por Amor somente” ·

Ama-me por amor somente.
Não digas: "Amo-a pelo seu olhar,
o seu sorriso, o modo de falar
honesto e brando. Amo-a porque se sente
minh'alma em comunhão constantemente
com a sua".

Porque pode mudar
isso tudo, em si mesmo, ao perpassar
do tempo, ou para ti unicamente.

Nem me ames pelo pranto que a bondade
de tuas mãos enxuga, pois se em mim
secar, por teu conforto, esta vontade
de chorar, teu amor pode ter fim!
Ama-me por amor do amor, e assim
me hás de querer por toda a eternidade.

Madre Teresa de Calcutá

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

domingo, 17 de janeiro de 2010

domingo, 10 de janeiro de 2010

A Alma

A ALMA

...E O DEUS DOS DEUSES SEPAROU DE SI MESMO UMA ALMA E A DOTOU DE BELEZA.
E DEU-LHE A SUAVIDADE DA BRISA MATINAL E O PERFUME DAS FLORES DO CAMPO E A DOÇURA DO LUAR.
E ENTREGOU-LHE A TAÇA DA ALEGRIA, DIZENDO-LHE: "SÓ PODERÁS BEBER DESTA TAÇA SE ESQUECERES O PASSADO E NÃO TE PREOCUPARES COM O FUTURO." E ENTREGOU-LHE A TAÇA DA TRISTEZA, DIZENDO: “BEBE DELA, E COMPREENDERÁS A ESSÊNCIA DA ALEGRIA DA VIDA."
E SOPROU NELA UM AMOR QUE A ABANDONARIA AO PRIMEIRO SUSPIRO DE SACIEDADE, E UMA MEIGUICE QUE A ABANDONARIA A PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO DE ORGULHO.
E FEZ DESCER SOBRE ELA, DO CÉU, UM INSTINTO QUE LHE REVELARIA OS CAMINHOS DA VERDADE.
E DEPOSITOU NAS SUAS PROFUNDEZAS UMA VISÃO QUE VÊ, O QUE NÃO SE VÊ.
E CRIOU NELA SENTIMENTOS QUE DESLIZAM COM AS SOMBRAS E CAMINHAM COM OS FANTASMAS.
E VESTIU-A DE UM VESTIDO DE PAIXÃO QUE OS ANJOS TECERAM COM AS ONDULAÇÕES DO ARCO-ÍRIS.
E COLOCOU NELA AS TREVAS DA DÚVIDA, QUE SÃO AS SOMBRAS DA LUZ.
E TOMOU FOGO DA FORJA DO ÓDIO, E VENTOS DO DESERTO DA IGNORÂNCIA, E AREIA DO MAR DO EGOÍSMO, E TERRA PISADA PELOS PÉS DOS SÉCULOS E AMASSOU TODOS ESSES ELEMENTOS E FEZ O HOMEM.
E DEU-LHE UMA FORÇA CEGA QUE SE INFLAMA NAS HORAS DE LOUCURA E DESVANECE DIANTE DAS TENTAÇÕES.
DEPOIS, DEPOSITOU NELE A VIDA, QUE É O REFLEXO DA MORTE.
E SORRIU O DEUS DOS DEUSES, E CHOROU, E SENTIU UM AMOR INCOMENSURÁVEL E INFINITO E UNIU O HOMEM Á ALMA.

GIBRAN KHALIL GIBRAN

ANINHA